• Equipe Técnica da Valor

Desmistificando o capital de giro.

Atualizado: Ago 28



É uma máxima que negócios bem organizados financeiramente possuem maiores chances de prosperarem no mercado. Todo mundo sabe disso. No entanto, o que poucas pessoas parecem entender é que para um empreendimento funcionar de forma adequada ele precisa ter uma gestão de capital de giro extremamente bem feita.


Sabendo que muitos empresários possuem dúvidas e dificuldades na hora de entender o que é o capital de giro e como calculá-lo, escrevemos esse artigo para sanar algumas dúvidas.




O que é capital de giro?


Capital de giro é a diferença entre os ativos circulantes de uma empresa (tudo aquilo que a empresa arrecada no período de um ano) e os passivos circulantes (todas as despesas que a empresa tem nesse período). Essas grandezas precisam sempre estar em equilíbrio para um empreendimento se manter saudável e promissor.


O capital de giro é indispensável, pois é a partir dele que despesas, como pagamento de funcionários, aluguel, contas de água, luz e fornecedores, são pagas sem comprometer os fundos da empresa.


Possuir um capital de giro organizado, além de manter as contas da empresa saudáveis, garante o desenvolvimento interno e também indica a possibilidade de futuros investimentos que podem culminar na expansão da empresa para novos setores, mercados e negócios, podendo dessa forma, possibilitar uma diversificação de empreendimentos.


Além disso, possuindo um bom valor para capital de giro, ao colocar o seu produto no mercado você pode fornecer maiores prazos de pagamento para seus consumidores, uma vez que você possui o capital necessário para o funcionamento da sua empresa, independentemente, da forma que o seu cliente escolher para pagar pelo seu serviço (a prazo ou á vista).


Como calcular o capital de giro?


Para calcular o capital de giro da sua empresa você precisa levar em consideração todo o valor que a empresa arrecadou e ainda vai arrecadar num dado período de tempo, como caixa, bancos, aplicações e contas a receber, e subtrair deste valor as despesas, como fornecedores e contas para pagar.

Assim, para conseguir fazer esses cálculos é necessário que sua empresa tenha um fluxo de caixa detalhado e ter em mãos todo o lucro do empreendimento.


O que fazer quando o capital de giro é insuficiente?


É extremamente normal que em alguns períodos a arrecadação das empresas fique abaixo do esperado e por isso elas fiquem sem um valor adequado para capital de giro. Diante desse cenário, na maioria das vezes, é oportuno que esses empreendimentos recorram ao capital externo, que podem ser provenientes de bancos ou de empresas voltadas para operações financeiras.


Normalmente, ao requisitar crédito para capital de giro em bancos as empresas acabam se colocando em uma posição extremamente desfavorecida, porque essas instituições, na maioria das vezes, se aproveitam de uma situação financeira de vulnerabilidade dos empreendedores para fecharem contratos extremamente danosos para os empresários com juros altos e prazos de pagamentos curtos.


No entanto, existem algumas empresas de operações financeiras que podem fornecer crédito para capital de giro com prazos mais flexíveis e juros mais atrativos, isso porque elas são especializadas nesse tipo de crédito estruturado e estão acostumadas com as demandas dos empreendedores.


Caso sua empresa esteja passando por esse momento, a Valor Operações Financeiras pode te ajudar, clique aqui.



5 visualizações

Rua Ceará, 1337 - Funcionários - Belo Horizonte

© 2020 - Grupo Valor